Cecilio no Escritório

Cecilio no Escritório
Cecilio no Escritório

sábado, 16 de junho de 2007

As Aparências não Enganam

Este texto foi escrito pelo incrível Nelson Motta no Jornal Folha de São Paulo de 15.06.2007.

NELSON MOTTA

As aparências não enganam

RIO DE JANEIRO - Quando Rita Lee disse que "roqueiro brasileiro sempre teve cara de bandido", foi apenas uma liberdade poética. Se pobres garotos rebeldes e metidos a músicos têm cara de bandido, o que dizer da galeria de horrores de políticos, juízes e lobistas que ilustram o noticiário? É de dar medo.
Não sei se são tão feios porque fazem tanta coisa feia ou vice-versa. Mas dificilmente se encontrarão pintas mais brabas do que, visualizem, Hildebrando, Severino, Jader, Waldomiro, Poletto, Lorenzetti, Freud Godoy, o juiz Ernesto Dória e seus óculos escuros. A lista é interminável e inesquecível, agora enriquecida pelo apavorante e auto-explicativo Dario Morelli. Não é preciso perguntar nada: tá na cara. Nenhum bandido faria feio perto deles.
Feiúra não é crime ou pecado, nem beleza redime ou é mérito pessoal, como provam Collor e Luiz Estevão. Os bonitinhos, mas ordinários, são exceções. O normal são caras como PC Farias e os sinistros irmãos carecas, o bexiguento João Alves e os anões do Orçamento, as carrancas de mensaleiros e sanguessugas. É vasta a nossa cultura visual da feiúra, estética e ética. Mas a coisa está ainda mais feia: diante dessa turma, Turcão e o Capitão Guimarães até exibem uma aparência senhorial, e Marcola parece um professor.
A feiúra lhes acompanha pela vida através de espelhos implacáveis, inferniza seus dias e estimula suas invejas e rancores, os faz gastar seus milhões na ilusão de comprar beleza e afeto, pobres diabos que se sentem tão ricos e poderosos. E tão irremediavelmente feios. Diante dessa desgraça, os mais caros e competentes advogados são inúteis.

Seus clientes podem desfrutar de suas impunidades em paz, mas não conseguem se livrar do espelho.

É a nossa vingança.

Bom, como sempre o Sr. Motta está perfeito quando escreve sobre o nosso cotidiano, é claro que muito melhor quando é sobre música.
Caro Nelson Motta, estou contigo, espelho neles, rs.rs.rs.

Nenhum comentário: