Cecilio no Escritório

Cecilio no Escritório
Cecilio no Escritório

sábado, 3 de março de 2007

Reencontro

Hoje vou comentar sobre " Reencontro " , mais precisamente sobre um determinado reencontro ocorrido comigo neste início de ano, eu estava sem contato a mais de 15 anos com algumas pessoas da família que sempre me foram muito queridas, ocorreu sem que conseguisse identificar o por quê deste afastamento, como diz meu primo e amigo Maurício : " Coisas da Vida " ( ele é a pessoa central e razão desta postagem ), ele certamente navegando pelo orkut localizou-me, ficou na dúvida se era eu mesmo, mas mesmo assim postou um scrap, não tenho palavras para descrever a intensidade da minha alegria e surpresa em ver este recado, desde que fiz minha inscrição neste meio de comunicação este foi o recado que mais me emocionou até hoje, fiquei pasmo, atordoado, etc.etc. É claro que depois viemos a nos comunicar e em doses homeopáticas ( também frase dele ) fomos nos atualizando do ocorrido com nossas famílias no decorrer destes anos, soube que sua linda família está muito bem, como também a de seu irmão, também meu primo e amigo, o Didi, que está com uma família maravilhosa, tendo 3 lindos filhos e uma esposa por ele muito amada, é claro que soube também de notícias não muito boas, porém no momento e nesta postagem não irei comentar aqui, visto que escolhi este momento para expressar minha alegria pelo Reencontro. Meu amigo Maurício este nosso contato virtual foi sem sombra de dúvida e sem medo de errar, o melhor de todos até hoje por mim realizado, brevemente acredito que viremos a nos reencontrar pessoalmente, mas enquanto isto vou aqui dividindo minha alegria. Sabe comecei a escrever aqui apenas o que vinha do coração, esqueci de muitos detalhes, de verificar ortografia, concordância, etc., em outras postagens corrigirei os eventuais erros ou lapsos, frases bonitas, marcantes e corretas deixo para você que é o escritor e poeta da família. Meu caro Maurício, em vários trechos aqui eu o chamo de amigo, acredite, eu realmente antes de te-lo como primo o considero um, não, mas Meu Amigo.

Um comentário:

josé mauricio disse...

Buenas, Cecílio!
Agradeço, de coração, pelo seu carinho. Sei, também, que as pessoas especiais, que nos são caras, estão sempre presentes na vida da gente, de uma maneira ou de outra, mesmo que haja uma distância física momentânea.
Engraçado, comigo acontece uma coisa que deve ser comum às demais pessoas também: não guardo recordações ruins, fatos tristes, episódios que gostaria de ter evitado. Na minha bagagem, tenho apenas boas lembranças e saudade de tempos que não voltam mais – mas que têm, porém,influência espiritual na minha existência.
Com você, amigo, é assim: tivemos (certamente, sem saber)e vivemos momentos inesquecíveis na infância e adolescência, e sei que aprendi muito com a sua família, com os seus pais. Pessoas queridas e únicas, que me deram amor e carinho na fase mais importante da minha vida.
Nosso reencontro foi, de fato, um acaso. Mas sei, entretanto, que nada, nada neste mundo acontece por acaso.
Um grande beijo em todos vocês.
Maurício